Economia de Partilha: de certeza que rentabilizas ao máximo?

Outubro 15, 2018

“A economia de partilha é uma forma de transformar qualquer coisa num mercado e qualquer pessoa num microempresário.”

Alec Ross

 

Consta-se que antigamente era assim… Os vizinhos, os amigos, os familiares partilhavam uns com os outros o sal, a varinha mágica, o carro. Depois quisemos ter tudo e tudo só para nós.

Agora, passo a passo, as coisas começam a mudar outra vez. Em Portugal, a ideia ainda é novidade, mas a ECONOMIA DE PARTILHA já cresce.

 

A Economia de Partilha ou Economia Colaborativa resultou da junção oportuna da crise financeira com a difusão da internet e constitui um novo modelo económico e social.

Empréstimo de equipamentos, permuta de serviços, compra em grupo, aluguer entre pares, compra e venda em 2ª mão… Parece confuso? Falo-vos, por exemplo, de plataformas como o AirBnB, o BlaBlaCar, o OLX, a nível financeiro o crowdfunding, a nível social a Refood, ou até a própria Forall Phones.

Quantos carros passam por nós com lugares livres? E os brinquedos guardados? E aquela ferramenta que compraram porque precisavam muito e só usaram 1x? O que a Economia de Partilha faz é conduzir esses excedentes às pessoas que precisam deles, assentando em 3 princípios básicos:

  1. Valor sem uso é desperdício;
  2. Acesso é mais importante do que posse;
  3. Confiança!

 

Benita Matofska, fundadora da The People Who Share, constatou que, apesar de recente, a Economia de Partilha vale já uns 400 mil milhões de euros em todo o mundo.

E, dizem os economistas, esta economia pode fazer crescer exponencialmente o PIB mundial, renovar o conceito de consumo privado e aumentar a atenção para as questões ambientais e o aproveitamento de recursos. Boas vantagens!

 

E tu, de certeza que rentabilizas ao máximo tudo o que tens?

Precisas de ir a outra cidade? Entra num grupo de boleias e procura um lugar no carro de alguém. Uma vez que não vais usar o teu carro, procura a plataforma ideal e coloca-o à disposição de aluguer.

E que tal organizar melhor as idas para as aulas ou o trabalho? Que tal verificar se o vizinho tem um berbequim antes de ir comprar? Que tal usares a tua aptidão com o inglês para obteres uma ajuda com as tuas dúvidas a estatística? Que tal fazer valer a palavra “comunidade”?

Quando comecei a andar à boleia de desconhecidos, a minha mãe não gostou da ideia. Agora anda ela à boleia todas as semanas! Quando estive na Polónia, 2 famílias receberam-me nas suas casas sem me conhecerem, numa delas o casal cedeu-me até o próprio quarto sem de lá tirarem nada do que lhes pertencia. Confiar pode ser fácil!

 

É certo que há ainda muito trabalho legislativo a fazer, mas estávamos em 2011 e Bryan Walsh, editor da TIME, já afirmava que a Economia de Partilha é uma das 10 ideias que vai mudar o mundo de amanhã. Não queres fazer parte dessa mudança?

 

Think social, change the rules!

Rafaela de Melo

Fontes: A Carteira, Dinheiro VivoThe Uni Planet

Sobre Mim

Olá! Chamo-me Rafaela, tenho 22 anos, sou licenciada em Serviço Social e estou a fazer um mestrado em Economia Social.

O que mais gosto é de comunicar e aprender, o que me leva a envolver-me em projetos das mais diversas áreas: por isso estou na Forall Phones!

Sou community shaper desde maio de 2018 e em junho integrei a Blog Team, ficando responsável pela temática Forall Social.

Let’s Get Connected: Linkedin Facebook | Instagram 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *